Mas afinal o que é uma rede e um servidor VPN?

Se você entrou ao menos uma vez nas propriedades de rede de seu PC, Macintosh ou mesmo aparelhos portáteis como iPhones, tablets e celulares Android, já deve ter notado uma estranha sigla chamada VPN. O acrônimo responde por Virtual Private Network e permite a criação de uma conexão segura com uma rede local por meio da internet. Não entendeu? Na verdade, o nome é mais complicado do que o funcionamento. Basicamente, uma rede VPN encaminha todo o tráfego online para o servidor especificado, o que a torna ideal para, por exemplo, acessar sites proibidos em determinadas localidades (algo comum em países como China e Coreia do Norte) e proteger a privacidade de sua navegação em ambientes WiFi, entre outras coisas.

Ao criar uma Virtual Private Network, seu aparelho age como se fizesse parte da conexão local do servidor VPN. Dessa forma, além de responder pela localização geográfica, o servidor VPN recebe todos os seus dados de navegação por meio de uma conexão segura. Isso porque, quando se navega em uma rede do tipo, seu computador acessa os endereços na internet utilizando a conexão VPN criptografada. Ao agir como um intermediário, ele assume a localidade da requisição de acesso, o que permite driblar a censura de sites geograficamente proibidos.

Principais usos de uma conexão VPN

  • Acessar redes corporativas em viagens
  • Proteger dados de navegação colhidos em conexões WiFi
  • Acessar sites geograficamente bloqueados
  • Fazer o download de arquivos utilizando ISP dos servidores locais

Mas vale a pena contratar um servidor VPN?

Antes de contratar um serviço VPN, certifique-se da seriedade da empresa e da qualidade dos serviços, uma vez que é comum casos de fragilidade de segurança em redes VPN mal configuradas. Faça uma análise do custo-benefício de se criar e manter uma rede VPN. É claro que para ambiente corporativos o custo de implantação e manutenção de redes VPN é relativamente baixo caso haja a necessidade de acesso remoto constante. Para pessoas físicas, uma alternativa são servidores VPN gratuitos, que oferecem limites de tráfego, mas podem ser a solução para proteger dados em conexões públicas.

Texto anterior

Próximo texto