iGrave, um dispositivo que substitui a lápide

Recentemente, nos Estados Unidos, tem aumentado o número de pessoas que pedem para ser enterradas em grandes áreas livres em vez dos tradicionais cemitérios com alamedas e lápides. No entanto, essa nova modalidade de enterros faz com que os familiares que querem visitar o túmulo de seus entes encontrem dificuldades para localizar exatamente onde estariam seus restos mortais. Mas isso não é mais problema para quem contratar o serviço com a The Preserve, que promete colocar um transmissor GPS em cada local de enterro, um sistema batizado de iGrave, e foi até tema de uma reportagem do Daily Mail.

iGrave substitui lápide

Enterro em grandes áreas abertas é popular nos EUA

A ideia, assim como o If I die, um aplicativo que divulga mensagens póstumas de usuários do Facebook, pode parecer mórbida, mas é bastante inteligente para quem opta por esse tipo de enterro. No caso da The Preserve, por exemplo, os restos mortais eram espalhados ao longo de mais de 6 mil metros quadrados de área, o que acabava por confundir as pessoas que voltavam para visitar os túmulos de seus amigos e familiares, já que não há indicação nenhuma dos locais de enterro.

Os aparelhos de GPS do local possuem uma robusta bateria que á capaz de durar vários anos sem recarga. Os localizadores, por sua vez, detectam o sinal emitido até 1,5 metro de profundidade. Os cemitérios do tipo costumam divulgar as coordenadas geográficas do local do enterro, mas o The Preserve é o primeiro a colocar emissores de sinal em cada “cliente”.

Texto anterior

Próximo texto